Pages Menu
  • 16
  • 16
  • 16
  • 16
  • 16
Categories Menu

Posted by on mar 8, 2015 in Uncategorized |

Dica do mês: La Voluntad

Dica do mês: La Voluntad

La Voluntad – Una historia de la militancia revolucionaria en Argentina, de Eduardo Anguita e Martín Caparrós, é uma obra monumental. Publicada originalmente em 1998, é composta por três volumes cobrindo o período 1966-1978 – há também uma versão de bolso, com o mesmo texto convertido em cinco volumes.

Nela são narradas as vivências e experiências individuais e coletivas dos militantes que se jogaram na militância revolucionária em um período conturbado de 12 anos de história da Argentina. La Voluntad não apenas aborda as propostas políticas, as disputas, as ações dos grupos, o horror das prisões e dos campos de concentração. Permite também, para quem não viveu a época, ter uma dimensão do que acontecia em outros âmbitos que a disputa política e militar pelo poder e por diferentes projetos de sociedade. Da obra, surgem pessoas de carne e osso, que amam, sentem medo, torcem fanaticamente para seus clubes de futebol, brincam umas com as outras, praticam esporte, vão ao cinema, ouvem música, vivem em família etc.

Trata-se de uma obra jornalística baseada principalmente em extensos depoimentos de algumas dezenas de ex-militantes, mas também em extensa pesquisa em impressos e arquivos. Impressiona, além da extensão, a capacidade dos autores de unir micro e macro, mostrando como aquelas histórias individuais se ligavam ao espírito do tempo, além de dar ao leitor centenas de pequenas doses de acontecimentos e processos relativos à cultura, às artes, à política, à economia, às relações internacionais, ao esporte, às novidades científicas.

Entre a primeira e a mais recente edição (em 2013), duas mudanças. Uma, a nota biográfica dos autores (a original está aqui). Outra, o acréscimo de dois prólogos, um de Anguita, outro de Caparrós.

Infelizmente (ainda) não foi traduzida para o português. Nem há, no Brasil, iniciativa equivalente, em termos de alcance, forma e conteúdo.

Linha de pesquisa: Comunicação, Segurança Pública e Direitos Humanos

Texto: Rafael Fortes